expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 14 de maio de 2013

Batata




A espécie teve origem na Cordilheira dos Andes próximo ao Lago Titicaca  e foi levada a outras regiões do mundo por colonizadores europeus. 

Atualmente são cultivadas milhares de variedades da espécie em todos os continentes e está inserida como um alimento fundamental na cultura mundial.

É considerada um alimento que possui muitos componentes importantes para a nossa saúde. Uma deles é a patatina, uma das proteínas mais abundantes na batata. Esta proteína ajuda a formar a membrana celular, mantendo-a íntegra 
Um trabalho publicado em 2003 no Journal of Agricultural and Food Chemistry, dos Estados Unidos, comprovou que, pelo menos nos testes de laboratório, a patatina age como antioxidante. Ou seja, ela anula a ação dos radicais livres, moléculas instáveis de oxigênio que atacam as células.
Outra substância que merece ser destacada é a quercetina, antioxidante capaz de inibir o crescimento de tumores de mama.
Estudos atuais comprovam que ela possui quantidades apreciáveis de triptofano e lítio, que agem nos quadros de depressão.
Quanto aos valores nutricionais em si, não fica nada a dever a outros vegetais. É rica em fibras, vitamina C e todas as do complexo B, principalmente a B16, que atua na formação das células do organismo.
O tipo mais comum de batata é a inglesa, vendida nos supermercados. Ela se divide em subtipos com tamanhos diferentes, mas todos têm qualidades nutricionais semelhantes. E há ainda outras espécies que, apesar de pertencerem a famílias distintas, são parecidas no formato e nas virtudes nutricionais com a inglesa. É o caso da batata-doce, da vermelha e do yacon.
Ela é rica em carboidratos. Por isso o ideal é não combiná-la com outras fontes, como o arroz ou o macarrão pois a mistura fica muito calórica. A forma mais saudável de preparação é a cozida ou assada.
O calor não destrói suas proteínas.
Não devemos descascar as batatas para o consumo porque é na casca que mora a maior parte das fibras. Por outro lado, ela também guarda agrotóxicos, caso o produto não seja orgânico.
Deve-se lavá-la muito bem com uma escovinha antes do preparo
Manchas verdes na casca resultam de uma substância chamada solanina, produto de uma reação natural do tubérculo com a luz. É bom removê-la porque pode causar diarréia. 
Depois de preparado o prato, não importa a receita, nada de levá-lo ao freezer. A batata é composta por 80% de água. Durante o congelamento, a água se separa da parte sólida. E aí, ao aquecer o prato, surge como resíduo um caldo estranho e sem sabor.

Formas de preparo:

-ASSADA
É uma das formas mais saudáveis, desde que você use pouco óleo e não retire a casca.
-FRITA
É o modo menos recomendável de preparo, porque a alta temperatura produz substâncias que fazem mal. O melhor é assar as batatas pré-cozidas em vez de fritá-las.
-COZIDA
Deve ser preparada com a casca bem lavada, pois ela funciona como uma barreira contra a saída dos nutrientes.
-CRUA
A batata precisa do calor para amolecer e perder a piretrina, substância que pode causar náusea. A exceção é o yacon, que deve ser comido cru.